top of page

Os 5 desafios mais badalados em Product Operations

Não é novidade que enfrentamos desafios diariamente, porém nem sempre paramos para analisar quais são eles e como se relacionam. Aqui compilamos os grupos dos desafios mais destacados no último encontro da Comunidade de Product Operations.


Photo by Daria Nepriakhina on Unsplash
Photo by Daria Nepriakhina on Unsplash

Recentemente Lílian, Diretora de Product Operations na OLX Brasil, publicou sobre a criação da comunidade de Product Operations. E como em todos os começos temos mais perguntas do que respostas foi em torno da temática dos desafios que enfrentamos no dia-a-dia que aconteceu nosso segundo encontro, em abril 2021. Nosso objetivo foi entender e mapear qual a percepção da comunidade e quais são as principais dificuldades que temos na área. Das trocas e conversas conseguimos identificar e separar os desafios em 5 grandes grupos, sendo eles:

1º- Explicar o que é e qual o escopo de atuação de Product Operations Antes de mais nada o primeiro desafio do profissional de Product Operations é explicar o que ele faz. Por ser uma área muito recente, muito diversa e versátil, não existe definição clara. Há também o fato de que a atuação do profissional e da área de Product Operations depende da necessidade e maturidade da empresa em que atua. Um dos exemplos que mais gera esse tipo de questionamento é: onde começa e onde termina a atuação de Product Operations em relação ao Gerente de Produto? Sendo assim, um primeiro passo importante: definir e determinar junto com as áreas adjacentes qual a atuação de cada uma.

2º- Como priorizar as iniciativas para atuar Uma vez entendido o escopo de atuação nos deparamos com uma infinidade de frentes das quais podemos atuar. Geralmente a área surge de forma tímida, em muitos casos sendo apenas uma pessoa. Para isso é preciso ter clareza onde a atuação de Product Operation trará mais impacto para o negócio. De forma estratégica a atuação costuma ser em projetos cross-company, envolvendo várias áreas de negócio, no qual podem existir mais pontos de atrito.

3º- Como implementar processos e ferramentas, de forma escalável, sem engessar a operação Segundo a Pendo e a Product Collective em seu material “The Rise of Product Ops” a função de Product Operations é “melhorar o alinhamento, a comunicação e os processos em torno do desenvolvimento de produto, lançamento e iteração.” Essa atuação é justamente na intersecção de várias áreas de negócio e há uma linha tênue entre a implementação de boas práticas de processo e burocratização. Existe um grande cuidado para que não ocorra o processo pelo processo. Além disso existe o desafio de propagar essas práticas a todos os envolvidos. Um exemplo de atuação de Product Operations, de forma mais específica em Programme Management, é a estruturação do processo de planejamento da empresa. Por ter essa visão do todo consegue orientar e organizar as equipes para que se alinhem com os objetivos do negócio, identificando ainda no estágio de planejamento possíveis conflitos.

4º- Como orquestrar grandes temas com muitos times e dar visibilidade às iniciativas Geralmente a atuação de Product Operations se dá com diversos times e com perfis completamente diferentes. Precisamos garantir que todos estejam na mesma página e caminhando na mesma direção. Isso exige não só conhecimento do negócio como a habilidade de articular e coordenar as decisões e ações. Identificar os possíveis pontos de atrito e as dependências de cada área pode contribuir para mitigar os riscos ao longo do caminho. Porém vale lembrar que implícito a esse desafio está o desafio de escalar a atuação de Product Operations. Quanto maior a empresa e quanto mais envolvidos no processo mais complexo fica. Um exemplo do que pode auxiliar nessa questão é a criação de ligas. As ligas são grupos multidisciplinares que reúnem pessoas chave em torno de um objetivo ou função estratégica do negócio. Dessa forma temos diversos times, que antes não se comunicariam diretamente, trabalhando para um mesmo objetivo.

5º- Como definir o perfil do profissional de Product Operations Diante de tudo isso não é de se surpreender que haja a necessidade de buscar o perfil, ou perfis adequados de profissionais para atuarem com esses desafios. Justamente por ser nova e tão diversa a atuação da área não existe um perfil padrão. Muitos profissionais migraram de áreas como produto ou consultorias, mas certamente não se limitam a isso. Arrisco dizer que são profissionais questionadores e que gostam de desafios, vide esse artigo que escrevo.

(bonus) 6º- Como medir o impacto de Product Operations Como um último desafio, e certamente não menos importante, trago esse “desafio bonus”, pois além de também muito mencionado foi justamente o tema que abordamos no nosso primeiro encontro, em março de 2021, e você pode ler mais sobre isso nesse artigo que a Julie, Programme Manager na OLX Brasil, escreveu. Os pontos apresentados aqui certamente não são os únicos desafios de Product Operations, mas já são um bom ponto de partida para compreender nossa atuação e ajudar com os próximos passos, seja eles evoluírem a área ou começar uma do zero.

Para os próximos encontros iremos aprofundar cada vez mais nos temas selecionados pelo grupo, compartilhando práticas, cases e a atuação de cada um nos respectivos contextos. Sabemos que esse é só o começo e estamos ansiosos pelo o que ainda está por vir. Se você se identificou com algum desses desafios ou se interessou pelo tema e quer contribuir com a nossa comunidade de Product Operations pode me procurar via meu perfil do Linkedin.

118 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Unknown member
Jul 26, 2021

Que legal o artigo!

Like
bottom of page