top of page

Quick Wins de ProdOps


Como vimos lá no segundo encontro da comunidade, um dos grandes desafios em Product Operations é saber priorizar quais iniciativas atuar. Geralmente, a área de ProdOps começa bem enxuta em uma organização e, para conquistar a confiança dos sponsors e principais stakeholders, nada melhor do que gerar quick wins, certo?


Para fomentar essa discussão, nos reunimos no dia 13 de abril e a Andressa Lima - coordenadora de Product Operations na Ame Digital - preparou uma dinâmica divertida de análise de casos fictícios. Colocar a "mão na massa" para pensar em como gerar pequenos ganhos para desafios bastante comuns mas nem tão simples de resolver, como você pode conferir abaixo:

A empresa tem pouca documentação interna sobre os produtos:

Bem, antes de tudo, é importante entender o porquê da documentação não existir ou estar incompleta: será que as pessoas não enxergam valor? Que tal fazer um breve experimento ao pedir que alguns colaboradores troque de times por algumas horas e assim, passem a entender quão relevante é ter acesso às informações para tomadas de decisão?


Há indefinição do perfil de Product Managers e Product Owners:

Novamente, começamos com o Por que. Qual o motivo da existência dos dois papéis? É preciso entender as expectativas das responsabilidade destes papéis dentro da companhia. Para isso, algumas dinâmicas como "É/Não é/Faz/Não Faz" ou delegation board podem ajudar a avaliar a real necessidade de manter essa estrutura.


O time comercial está vendendo projetos com expectativas irreais de entrega:

Muitos já passaram por esse sufoco, não é mesmo? Algumas ações foram sugeridas: começar com uma avaliação da eficiência dos times e estabelecer métricas antes de alterar os processos. Um bom exemplo são as 4 métricas chave de performance de entrega, que evidenciam os problemas que os times estão sofrendo.

​​

Figura 1 - As 4 métricas-chave, que são detalhadas no livro Accelerate de Nicole Forsgren, Jez Humble e Gene Kim.


Ademais, apesar de não ser um quick-win, a criação de um playbook pode contribuir na equalização do entendimento por toda a empresa sobre os processos de desenvolvimento de produtos e suas especificidades internas.


Há falta de transparência em relação ao plano de carreira e a empresa não tem clareza em como capacitar os colaboradores:

É possível promover um ganho rápido através da realização de uma pesquisa para identificar quais pontos as pessoas mais desejam evoluir e firmar parcerias com fornecedores para aplicar treinamentos. Em relação ao plano de carreira, o time de ProdOps pode facilitar a criação do career ladder, deixando claro o que é esperado dos papéis em cada nível de senioridade.


Resumindo:

  • Nem sempre é fácil pensar quick-wins que movam a empresa, mas concordamos que o caminho é sempre começar pelo porquê. Dessa forma, todos passam a ter visibilidade do cenário atual;

  • Antes de mudar processos, estabeleça métricas de onde se pretende chegar. Afinal, o objetivo de ProdOps não é impor regras e sim facilitar o crescimento saudável da organização.

Próximos encontros

Após esse exercício super produtivo e colaborativo, finalizamos mais um encontro com gostinho de quero mais 🙃 E você? Como promoveria quick-wins para os desafios apresentados? Conte pra gente lá no nosso Slack e aproveite para se inscrever em nosso próximo encontro no dia 18 de maio!


Este artigo foi escrito por Luciana Shinohara, Lead Product Manager na Accenture.

Para acessar a gravação na íntegra, acesse o link do Zoom, senha (^5$u0q?S).


183 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page